sexta-feira, 25 de outubro de 2013

JOGOS E BRINCADEIRAS PARA TRABALHAR COM CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL





JOGOS E BRINCADEIRAS

Os jogos e as brincadeiras são estratégias metodológicas que proporcionam uma aprendizagem concreta por meio de atividades práticas. São fundamentais para o desenvolvimento do aluno, pois estimula construção de conhecimento através de aprendizagens significativas. Assim, o professor pode contar com o uso de diferentes jogos pedagógicos e até mesmo modificar ou adaptar, de acordo com as necessidades dos seus alunos, como estratégias de trabalho auxiliando o aluno neste processo. Desenvolvendo a capacidade de observação, comparação e atenção. Além destes aspectos o jogo permite a elaboração de estruturas como classificação, ordenação, estruturação, resolução de problemas e estratégias de leitura e escrita.

CONTAS PARA ENFIAR

Estimula:
Motricidade, coordenação bimanual ,atenção e  concentração,orientação espacial.

Descrição:
Tiras de papel de capa de revista de 1,5 cm de largura, terminando em ponta, que são enroladas uma a uma, em torno de um lápis (ou agulha de tricô),começando pela parte mais larga da tira. A ponta do papel é colada. A peça é plastificada pela cola.

Possibilidades de exploração:
-Usar como contas para enfiar.
-Fazer colares e pulseiras

PASSA BOLINHA


Estimula:
Motricidade, concentração da atenção, coordenação viso-motora.

Descrição:
Três garrafas de plástico transparente; em duas foi retirado o fundo para poderem ser encaixadas umas nas outras. Dentro delas foram colocadas três bolinhas de gude, e no topo das garrafas encaixadas, foi colocado o fundo de uma delas. As garrafas foram fixadas com durex colorido.
Possibilidades de exploração:

-Sacudir as garrafas de modo que as bolinhas passem pelo gargalo e vão para o fundo da última garrafa. Contar quanto tempo leva para conseguir passar as três bolinhas.
VAIVÉM


Estimula:
Coordenação viso-motora e noções de alternância e distância.

Descrição:

Garrafas plásticas descartáveis, cordão, argolas e durex colorido. Cortar duas garrafas ao meio, juntar as partes cortadas, colar com durex colorido. Passar dois fios (+ 3 m) por dentro das garrafas. Amarrar argolas nas quatro extremidades.

Possibilidades de exploração:
O vaivém é um jogo de duplas, em que a criança segura às extremidades do cordão e uma delas dá um impulso abrindo os braços, jogando o objeto para o outro, que repete a operação, assim, sucessivamente.

CAI NÃO CAI


Estimula:
Atenção, motricidade, percepção visual, noção de cor e quantidade.

Descrição:
Garrafa plástica descartável, contas ou material de contagem e varetas.
Fazer vários furos com arame quente de um lado ao outro da garrafa. Colorir varetas (palitos de churrasco) em várias cores. Selecionar material de contagem nas mesmas cores das varetas. Para montar o jogo colocam-se as varetas nos furos da garrafa e, após, o material de contagem.


Possibilidades de exploração:

-Retirar uma a uma as varetas sem deixar cair as peças.
-Pode participar uma criança para cada cor de vareta. Cada jogador escolhe uma cor e, na sua vez de jogar, só poderá movimentar as suas varetas, tentando não deixar cair as suas contas.

TOCA DO RATINHO


Estimula:
Motricidade fina, percepção visual e noção de quantidade.

Descrição:
Selecionar uma tampa de caixa grande (+ - 60x40 cm), uma bolinha de gude pequena, seis potes de iogurte e pintar três de uma cor e três de outra. Fazer um corte em forma de toca, colar as cores alternadas. Colocar os números de um a seis,sendo uma cor para os números ímpares e a outra para os pares.

Possibilidades de exploração:
Cada criança num determinado tempo tenta colocar a bolinha na toca, “chutando-a” com os dedos. Cada vez que conseguir, faz os pontos especificados
em cada peça.


QUEBRA-CABEÇA


Estimula:
Pensamento lógico, composição edecomposição de figuras, discriminação visual, atenção e concentração.

Descrição:
Caixas de fósforo em quantidade suficiente para cobrir as figuras que são colocadas uma em cada lado do conjunto de caixas. A figura é cortada com estilete
no espaço entre as caixas. Ao redor do desenho, um durex colorido forma a moldura do quebra-cabeça. A parte lateral das caixinhas foi fechada com durex colorido.

Exploração:
-Desmontar e montar o jogo, compondo o desenho como um quebra-cabeça.
-Caso a atividade seja difícil para a criança, faça inicialmente a moldura e peça para completar a figura.

DOMINÓ DE NÚMEROS


Estimula:
Reconhecimento de numerais, noção de adição e de subtração, desenvolvimento do pensamento.
Descrição:

28 cartelinhas de aproximadamente 6x12cm, com dois números em cada uma. Números de 0 a 9 (recortados de folhas de calendário) na quantidade de quatro de cada, foram colados nas duas partes dos dominós, seguindo as mesmas características do jogo de dominó.
Exploração:

-Jogar como dominó, associando os números iguais.
-Mudar a regra do jogo e, ao invés de colocar números iguais, criar outra opção, por exemplo, somando mais dois ao número da cartela, ou subtraindo dois, etc.



REFERÊNCIAS

ANTUNES, Celso. Jogos para a estimulação das múltiplas inteligências.
Petrópolis: Vozes, 1998.

CUNHA, Nylse Helena Silva. Criar para brincar: a sucata como recurso
pedagógico: atividades para psicomotricidade. São Paulo: Aquariana, 2007.

FERLIN, Ana Maria; GOMES, Daisy A. C. 90 idéias de jogos e atividades para
sala de aula. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008

FRIEDMANN, Adriana. Brincar: crescer e aprender. O resgate do jogo infantil.
São Paulo: Moderna, 1996.

IDE, Sahda Marta. O jogo e o fracasso escolar. In: KISHIMOTO, Tisuko M. Jogo,
brinquedo, brincadeira e a educação. São Paulo: Cortez, 2008. p. 89-107.

KISHIMOTO, Tisuko M. O jogo e a educação infantil. São Paulo: Pioneira, 1994


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário